As portas desempenham importantes funções dentro de um ambiente, apresentando, sobretudo, um papel estético e de proteção. Na hora de escolher uma porta para um determinado local, é importante analisar três itens que são fundamentais para a caracterização deste elemento. São eles: o modelo, abertura da porta e o tipo de material a ser utilizado. Ter conhecimento dessas três características é essencial para a correta especificação do seu material em projeto.

Para tal, primeiro deve-se conhecer os elementos que compõe uma porta:

– Folha: É a chapa responsável pela vedação de vãos de acesso ou passagem, permitindo a abertura e fechamento dos mesmos. Pode ser lisa, maciça, almofadada ou do tipo calha.

– Batentes: Normalmente feitos de metal ou madeira, são os perfis responsáveis pela fixação das folhas.

– Guarnição ou Alizar: Responsável por dar acabamento na junta formada entre o Batente e a Alvenaria da parede.

– Ferragens: São os Trincos, Dobradiças e Maçanetas, que garantem o correto funcionamento da esquadria.

Fonte: www.Salvaro.com.br

Os principais tipos de modelos de portas existentes no mercado são:

  • Porta de Abrir: Tipo mais tradicional de porta, composta por uma única folha. Essas portas podem se distinguir de acordo com a abertura, que pode ser para a direita ou para a esquerda:

  • Porta de Correr: São excelentes para otimização de espaço ou para dividir dois ambientes, e são abertas lateralmente. Os trilhos podem ser aparentes ou não.

Fonte: Neolatina

  • Porta Pivotante: Apresenta um conjunto de ferragens diferente quando comparado à porta de abrir, pois ao invés de dobradiças convencionais são utilizados pivôs, que permitem a rotação da porta em torno de seu eixo de fixação vertical. No entanto, deixam a desejar no quesito isolamento acústico e térmico.

Fonte: Hometeka.

  • Porta Sanfonada: Apresenta várias folhas que são retidas no canto da porta, uma vez que a abertura se dá para o lado em formato de sanfona. Ideal para ambientes com espaço reduzido.

Fonte: Magic & Art Decorações.

  • Porta Camarão: Muito similar à porta sanfonada, mas apresenta apenas duas folhas, que ficam uma sobre a outra quando aberta. Ideal para ambientes com espaços reduzidos. O puxador dessa porta costuma se localizar no centro entre as duas folhas.

Fonte: Portal das Portas.

  • Porta Vai-e-Vem: Muita utilizada em cozinhas industriais e banheiros de estabelecimentos comerciais.

Fonte: Arquitrecos.

Quanto ao material, as portas mais comuns são feitas de madeira, alumínio, PVC, vidro ou aço. A portas de madeira oferecem um bom isolamento acústico e térmico, e possuem, em geral, uma boa durabilidade. As portas de PVC apresentam uma vida útil e flexibilidade mais elevadas, quando em comparação com os demais materiais. As portas de alumínio são leves e fáceis de serem instaladas, por isso estão sendo muito utilizadas atualmente. No entanto, não apresentam um isolamento acústico e térmico muito elevado. As portas de aço são muito utilizadas em áreas externas e apresentam alta resistência quando utilizadas de forma correta. E por fim, as portas de vidro são fáceis de serem limpadas, recomendadas para áreas molhadas, como cozinhas, além de proporcionarem um toque de modernidade ao ambiente.

Agora que você conhece os modelos e tipos de portas existentes no mercado, e suas respectivas representações em projeto, falta ter conhecimento de como fazer o levantamento quantitativo dessas esquadrias para a sua obra! Quer saber como executar esse levantamento da melhor maneira? Conheça nosso curso Levantamento de Materiais de Construção e saiba mais sobre o assunto:

ESCRITO POR:

 

Tipos de Portas